Blog

Varíola, o poder da vacina e pavimentação para o futuro da humanidade.

O que Shunzhi, imperador da China,  Ramsés V, faraó do Antigo Egito,  Luís XV de França, Ludwig van Beethoven e Josef Stalin tiveram em comum? Todos eles foram infectados pelo vírus da varíola. Uma doença infectocontagiosa causada por um dos maiores vírus que infectam o homem. Na verdade o vírus é tão grande que pode ser visto na microscopia óptica. Sua última vítima conhecida é Janet Parker, em um acidente biológico em 11 setembro 1978 em Birmingham Medical School Uiversity, Inglaterra.

Alguns historiadores acreditam que surtos de varíola aceleraram o declínio de Atenas e mesmo do Império Romana, causando mortes e desorganização das sociedades.

 

 

 

500px-Child_with_Smallpox_Bangladesh.jpg

varíola

O Poder da Vacina

Duas crianças, apenas uma foi vacinada.

Duas crianças, apenas uma foi vacinada.

Em 1796 Edward Jenner, um médico Inglês, observou que um grupo de pessoas não era suscetível a infecção pelo vírus da varíola: as mulheres que retiravam leite das vacas. A sua imunidade provinha de um vírus não letal que causava varíola das vacas (vírus vaccinia). O médico inoculou esse vírus vaccinia em humanos imunizando os mesmos contra varíola, foi criada a vacina mudando a história da humanidade para sempre.

Após a morte de 500 milhões humanos por varíola apenas no século XX a OMS, em 1980, a declarou erradicada, restam 2 exemplares dos vírus: um no CDC em Atlanta Estado Unidos e outro no Instituto Vector, na Rússia.

Com a utilização de vacinas em grande escala os humanos conseguiram, cada vez mais, se reunir em grandes aglomerados. Exatamente, sem vacinas NY, Tokio, Paris ou Londres nem existiriam da forma que aí estão. Grandes centros urbanos são inviáveis se surtos infectocontagiosos letais ainda existissem de forma descontrolada.

 

 

Dr. Renato Cassol

Médico Infectologista